Clínica de Recuperação – Especializada no segmento de reabilitação para dependentes químicos e alcoolismo

Seja Bem vindo (a) ao Portal Vento Festival

Assunto deste artigo é sobre: Clínica de Recuperação – Especializada no segmento de reabilitação para dependentes químicos e alcoolismo

Encontre aqui ,As Melhores Clínicas de Recuperação do Brasil

Nossa equipe de profissionais esta pronto para atendê-lo e oferecer as melhores clínicas de recuperação.

 

Fale conosco agora mesmo, atendemos varias regiões do Brasil.

Telefone:(11) 99006-4900

E-mail:[email protected]

 

Encontrar uma boa clínica de recuperação é mesmo uma tarefa que exige tempo e conhecimento.

Clínica de Recuperação - Especializada no seguimento de reabilitação para dependentes químicos e alcoólatras

 

A Clínica Carpe Vita é referência em Reabilitação Química e Alcoólica.
Conta com uma equipe especializada e pronta para fornecer um tratamento humanizado e efetivo.

Nossa abordagem única se reúne à raiz dos hábitos problemáticos e, além disso, para ajudá-lo a produzir maneiras novas e duradouras de reagir aos inconvenientes da vida.

Esta é uma das coisas relevantes que nos tornam diferentes.

E também diz respeito aos componentes pelos quais nossa técnica poderia ser muito mais eficaz e duradoura do que o procedimento padrão.

Como ajudar uma pessoa com dependência química?

Desde os anos 60, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece a dependência química como uma doença.

E, como qualquer outro problema de saúde, o apoio da família e dos entes queridos durante o tratamento é crucial.

No caso da dependência química de um amigo ou pessoa querida, você saberia como ajudar?

  • Como a religiosidade ajuda no tratamento do alcoolismo
  • Aprender por que o abuso de substâncias tem um custo para as famílias
  •  Especialistas provam que é possível viver sem cigarros

Trazemos aqui algumas dicas sobre como ajudar uma pessoa com dependência química, coletadas de uma entrevista dada pela Dra. Zila Sanchez, graduada em Farmácia Bioquímica pela USP e professora de medicina preventiva na Unifesp, à Super Rede Boa Vontade de Rádio.

Ela também é pesquisadora do Centro Brasileiro de Informação sobre Drogas Psicotrópicas, CEBRID.

Segundo a Dra. Zila, este é um passo fundamental no apoio às pessoas com dependência química.

Se você for um amigo ou familiar, dê este apoio à pessoa, tratando-a com o devido respeito e cuidado.

Nas palavras do professor de medicina preventiva da Unifesp, agir com empatia, compreender a dor dos outros e mostrar vontade de ajudá-los é extremamente importante para os seguintes passos: “Este primeiro momento é de total acolhida.

Para ajudar uma pessoa com uma dependência química, é preciso quebrar os estigmas que continuam a atrasar a investigação processual.

Não atacar [física ou verbalmente] ou julgar essa pessoa, tentando encontrar a responsabilidade ou a causa do problema. Esta postura agressiva deve ser evitada por aqueles que continuam apoiando.

Não repita frases como “você nunca perdeu nada”, “por que inventou isso?” ou “você só me envergonha/desapontou”.

A Dra. Zila explica: “Após este momento de aprovação, o próprio paciente, ao longo do procedimento, procurará o que poderia ter levado a ele, as situações emocionais que podem tê-lo facilitado e os componentes de perigo aos quais ele esteve exposto”.

SUGERIR AJUDA MÉDICA

Além de proteger a pessoa amada, tratando-a com respeito e sem estigmatizar a patologia, o pesquisador sugere que se informe sobre o procedimento do médico na rede de saúde e apoio social.

Ela fala e tenta descrever o valor do apoio médico.

Este apoio clínico, diz o médico, encerra cada uma das etapas do vício. “Para todos estes momentos, é viável que tenhamos respostas que vêm da pesquisa científica que nos permitem compreender o que ajuda nas intervenções em todas estas etapas, que são diversas”.

Neste sentido, enfatizamos a Política Nacional de Saúde Psicológica, Álcool e Outras Drogas, disponível gratuitamente na rede de serviços do exclusivo Sistema Único de Saúde (SUS). Mais informações.

Não desista do indivíduo

Tentar com uma pessoa dependente de substâncias químicas, além do médico de procedimento fundamental, precisa de muita dedicação e paciência.

O procedimento é gradual e precisa de muita força de vontade, tanto por parte do paciente como de seus parentes e amigos.

Portanto, não desista de seu ente querido ou amigo.

O processo de desintoxicação pode ser longo e ter certos contratempos: “Relapsos e ânsias são comuns. Não pense que só porque houve uma recaída que o procedimento terminou”, diz a Dra. Zila.

 

Especializada no segmento de reabilitação para dependentes químicos e alcoolismo
 

Fale conosco agora mesmo, atendemos varias regiões do Brasil.

Telefone:(11) 99006-4900

E-mail:[email protected]

 

O que é dependência química?

De acordo com a 10ª versão da Categorização Universal de Patologias da Organização Mundial da Saúde (CID-10), dependência química é entendida como um grupo de fenômenos comportamentais, cognitivos e fisiológicos que se desenvolvem após o uso repetido de determinada substância.

Pode ser uma dependência de uma substância psicoativa específica (tabaco, álcool ou cocaína), de substâncias psicoativas (tais como opiáceos) ou mesmo de um grupo de substâncias farmacologicamente diferentes.

Sinais de dependência química

Você quer saber como ajudar uma pessoa com dependência química? Antes de mais nada, é preciso reconhecer os sinais principais. Estes são:

Desejo incontrolável de consumir a substância;

  • Não poder parar depois de começar, ou seja, falta de controle.
  • Maior tolerância ao medicamento, o que faz com que a pessoa procure doses mais altas para ter o mesmo impacto que antes.

No que se refere à retirada, os sinais são:

  • Suando
  • Tremores
  • Ansiedade uma vez que o indivíduo está sob o impacto da droga.

*Avidez é entendida como o profundo anseio por uma substância química.

Os estudiosos deste assunto conceituam ainda mais o desejo de experimentar os efeitos da droga ou o alívio dos sintomas de abstinência. – Clínica de Recuperação

Clínica de Recuperação para Dependentes Químicos

 

Procedimento de desintoxicação para dependentes de drogas e alcoólatras

O procedimento de desintoxicação de drogas e álcool pode ser prejudicial.

A desintoxicação com ajuda médica pode minimizar os sinais de retirada e garantir a estabilidade.

Clínica de Recuperação para Dependentes Químicos

Qual é o procedimento de desintoxicação?

A desintoxicação é o processo que permite que o corpo humano apague as drogas que possui. O objetivo da desintoxicação é manter com segurança o controle dos sintomas de abstinência quando alguém deixa de tomar drogas ou álcool.

Cada indivíduo tem uma experiência diferente com a desintoxicação.

O tipo de droga e a era do uso de drogas afetam o processo de desintoxicação.

Os medicamentos usados na desintoxicação ajudam a manter os clientes idosos confortáveis à medida que as drogas deixam seu corpo humano.

Os sinais de retirada da maioria dos medicamentos têm o potencial de demorar dias ou meses para serem superados. A duração da evacuação depende de uma seqüência de componentes, entre eles:

Tipo de substância para a qual o cliente é viciado.

  • Duração de um vício
  • A gravidade do vício

Procedimento de abuso (snifar, fumar, injetar ou engolir)

A proporção de uma substância que o cliente toma de uma vez

  • História da família
  • Maquiagem genética
  • Condição médica
  • Condições de saúde psicológicas subjacentes

Fale com alguém que possa ajudá-lo a descobrir um procedimento de desintoxicação medicamente assistida.

mais sobre Clínica de Recuperação em nosso artigo para você:

Posso fazer um procedimento de desintoxicação em casa?

Optar pela desintoxicação doméstica pode ser mortal sem supervisão médica e pode levar a sérios inconvenientes, tais como convulsões e desidratação severa.

Programas de desintoxicação hospitalar e ambulatorial estão disponíveis para ajudar a prevenir complicações perigosas.

Os indivíduos com vícios graves devem procurar uma desintoxicação hospitalar porque os sintomas de abstinência podem ser fatais. A desintoxicação hospitalar inclui suporte e supervisão 24 horas por dia.

O processo de desintoxicação

As necessidades de desintoxicação de cada indivíduo são diferentes.

O processo de desintoxicação de drogas ajuda os dependentes a receber um procedimento de dependência química personalizado. Geralmente, o processo consiste em 3 etapas:

Avaliação

Equipes médicas examinam os pacientes que chegam para identificar problemas de saúde física e mental.

Os médicos usam o estudo do sangue para medir a proporção de medicamentos no sistema do paciente. Isto ajuda a estabelecer o grau de medicação necessária.

Além disso, há uma revisão intensiva das histórias farmacológicas, médicas e psiquiátricas. Esta informação estabelece a base para o plano de procedimento a longo prazo do paciente.

Estabilização

O próximo passo é estabilizar o paciente com terapia médica e psicológica. O objetivo da estabilização é evitar qualquer forma de dano ao paciente. Os médicos têm a possibilidade de prescrever medicamentos para tratar a dependência química, a fim de evitar complicações e minimizar os sinais de retirada.

Preparando-se para entrar no procedimento

A última etapa da desintoxicação é a preparação para um programa de procedimentos. Os médicos familiarizam seus pacientes com o processo do procedimento e com o que eles podem esperar. A reabilitação hospitalar proporciona as modalidades de maior sucesso após a desintoxicação.

Efeitos colaterais da desintoxicação

O processo de desintoxicação de drogas pode ser doloroso e arriscado.

É por isso que a desintoxicação médica é tão essencial.

A desintoxicação supervisionada medicamente torna possível a desintoxicação dos pacientes em um ambiente seguro e conveniente.

O nível de supervisão é diferente na reabilitação hospitalar e ambulatorial.

A desintoxicação supervisionada medicamente evita as perigosas complicações da retirada de drogas e álcool.

Embora a desintoxicação médica limite os sinais de abstinência, alguns são inevitáveis. É provável que alguns dos efeitos colaterais mais freqüentes sejam:

  • Nervosismo ou ansiedade
  • Insônia
  • Náusea
  • Desconforto no corpo humano
  • Mudanças de humor
  • Péssimo descanso
  • Complexidade de concentração

 

Obrigado por visitar nosso Portal Vento Festival.

O assunto deste artigo foi sobre: Clínica de Recuperação – Especializada no seguimento de reabilitação para dependentes químicos e alcoólatras

 

Apoio do Site Clínicas Carpe Vita: www.clinicascarpevita.com.br

 

clínica de recuperação para dependentes químicos e alcoólicas

Nossas Redes Sociais

Últimas notícias